A ÉTICA E OS CACHORROS

Certa vez, um repórter de um jornal dos Estados Unidos da América fez uma entrevista com um chefe indígena de uma tribo norte-americana.

Ele estava fazendo uma reportagem sobre como os diversos povos lidavam com as questões que envolvem a religião e sua influência prática na vida das pessoas.

A pergunta que ele fez ao chefe da tribo foi a seguinte:

– Chefe, como os índios de sua tribo lidam com as questões do bem e do mal?

A resposta do chefe indígena foi muito interessante:

– Bem, os guerreiros de nossa tribo sempre imaginam que, na cabeça de cada índio, vivem brigando dois cachorros, eternamente. Um é o cachorro bom e o outro é o cachorro mau.

– Puxa, que interessante – comentou o repórter. E qual cachorro costuma ganhar a briga?

– Costuma ganhar a briga o cachorro que alimentamos mais! – Disparou o chefe da tribo.

E é isso meus amigos e amigas! A pergunta que devemos nos fazer é: O que alimentamos mais em nossas mentes e em nossos corações? Se ficarmos guardando rancor e mágoa, só faremos mal a nós mesmos.

Há uma frase atribuída a Shakespeare:

“- Guardar mágoa de alguém é a mesma coisa que tomar veneno e esperar que o outro morra!”

Ou seja: Mágoa e rancor só fazem mal para nós, nunca para o outro.

Essa história, a dos cachorros, também tem a ver com a ética que adotamos em nosso dia a dia.

É bom lembrar que “ética”, em grego, significa, hábito ou costumes. Aquilo que aprendemos em casa. Fazer as coisas de modo ético, então, é fazermos fora de casa aquilo que aprendemos dentro dela. Nossos pais sempre dizem:

“- Não fume, não beba, não fale palavrões, não faça as coisas de maneira errada ou que nos envergonhem!”

Por quê? Porque querem que façamos a coisa certa, que possamos trilhar o caminho do bem, que sejamos éticos.

E olhe que não há a desculpa de que não sabemos o que é certo ou o que é errado. Se você não sabe, pergunte, troque ideias, compare a situação com outras já vivenciadas por você ou por pessoas mais experientes e que tenham também uma postura ética.

Da mesma forma, se uma pessoa não é ética, não pratica os bons costumes e os bons hábitos, então não adianta querer desenvolver as demais características, pois já estará errando em sua essência, no início de qualquer ação. Conforme já citado, ética vem do grego “ethos” e significa hábito ou costume. Então, uma pessoa não ética é uma pessoa que apresenta maus hábitos ou que pratica os maus costumes. E, se assim for, essa pessoa não conseguirá trabalhar bem em equipe, não irá querer fazer as coisas certas e sempre procurará obter vantagens individuais indevidas em detrimento do sucesso coletivo.

Uma pessoa sem ética nunca será um bom profissional, independentemente da área que atue ou da função que desempenhe.

Avalie suas ações sempre sob a luz do que é correto e tome a decisão alimentando o “cachorro bom” da ética e das coisas positivas.

__________________________________________________________________

O vídeo referente a este artigo pode ser acessado através do link:

__________________________________________________________________

Gerson Raul Persike – Comunicação & Mercado – Inteligência em Gestão – Treinamento & Desenvolvimento – Educação Corporativa

www.cmtreinamento.com.br / E-mail: comercial@cmtreinamento.com.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *